A MÁQUINA DO TEMPO.

E se pudéssemos fazer com que os mesmos se repetissem várias vezes?

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

CRIACIONISMO E EVOLUCIONISMO, AS VÁRIAS PERGUNTAS SEM RESPOSTA.

Destas duas vertentes, criacionismo e evolucionismo, traz consigo muito mais perguntas do que respostas propriamente dita.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

O ELOGIO EM DEMASIA É PREJUDICIAL?

Quão ingratos seriamos se disséssemos que não gostamos disso. Claro que gostamos!

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

NA BATALHA DA VIDA, DEPENDEMOS UNS DOS OUTROS.

Em meio a uma batalha aparentemente infindável, muitos tem agido com desleixo com relação a aquilo que lhe foi confiado.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

MENTIR OU OMITIR, EIS A QUESTÃO.

MENTIR-OU-OMITIR-EIS-A-QUESTÃO.
Mentiras são  as afirmações ou negações falsas pronunciadas por alguém que tem ciência de tal falsidade, e na maioria das vezes espera que seus ouvintes acreditem em suas palavras. Dizeres falsos quando não se sabe de tal falsidade ou se acredita que seja verdade, não são considerados mentira, mas sim erros. O ato de contar uma mentira é mentir, e quem mente é considerado(a) um mentiroso(a).
Por outro lado a omissão consiste no ato de deixar de fazer ou dizer, Quando se omite, você só não conta toda a verdade, mas não fala mentira.

Trabalhamos nossa mente de maneiras diferentes, dependendo da ocasião, proferimos mentiras ou omitimos afim de não magoar ou evitar algo de ruim em nossas vidas, ou ainda para proteger alguém a quem se quer bem. Evidentemente o melhor a se fazer é buscar uma relação de confiança e sólida para que quando haja problemas deste gênero, isto seja solucionado da melhor forma possível, sem criar maiores riscos a vida de ninguém e sem ter que acabar uma relação mediante isto.

É claro que nem todo o indivíduo pensa desta forma, pronunciam mentiras tão fluentemente que a defendem como se fosse a própria verdade absoluta. Isso significa que mentimos para nós mesmos e acreditamos em nossas mentiras para evitar a dor ou para obter prazer. Nesse caso poderíamos dizer que se trata de uma “mentira justificada”, buscando o bem para nós mesmos e para nossos semelhantes. Portanto, se a prática da mentira não se transformar em um hábito, ela pode ser útil e até necessária. O problema é estabelecer a diferença entre os tipos de mentira, pois nem sempre percebemos quando deixamos de ser verdadeiros e nos tornamos inconfiáveis.

Quem não já ouviu a famosa frase “a mentira tem pernas curtas”? pois  sabemos que ela não costuma ir muito longe. Cedo ou tarde, ela vem a tona. Isso ocorre porque quando mentimos fazemos mais esforço do que quando dizemos a verdade, em função do dilema moral envolvido em questão. Quando precisa ser repetida, a mentira perde força, sendo contaminada por fragmentos da verdade, pois sua base não é a realidade, e sim um ato fictício. Na infância mentimos para nos isentarmos das culpas. Muitas vezes os adolescentes descobrem que a mentira pode ser aceita em certas ocasiões, e até isentá-los de responsabilidades.

O importante e vivermos em verdade e integridade, pois ambas levam à serenidade. Para que não venhamos nos arrepender das escolhas que fazemos em nossa jornada. Honre a si mesmo escolhendo caminhos às vezes mais difíceis, isso se o mais fácil o levar à mentira. São estes aspectos que colaboram para o crescimento moral.
>

2 comentários:

Anônimo disse... [Responder comentário]

aí rodrigo max já lidei tanto com gente falsa q hj to vacinada só de lembrar me dá nojoooooo,e a propósito achei interessante se site

Rodrigo Max disse... [Responder comentário]

@Anônimo
Muito obrigado por elogiar a matéria e também por gostar do blog, sempre que quiser voltar será muito bem vindo(a)

Postar um comentário

Receba nossas atualizações:


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Lady Gaga, Salman Khan